Follow by Email

quarta-feira, 18 de maio de 2011


Um Anjo foi para o céu
Era um Anjo bonito
Com alma de anjo
Um arcanjo
Amigo
Amigo de São Miguel
Andava pelo mundo brincando cantando e sorrindo
Anjo...
Lindo
Suas asas
Nossa...
Asas de anjo
Falava de amor com ternura
Singeleza e beleza
Encantava?
Não...
Confortava o coração...
Anjo é Anjo
Não há descrição
Foi chamado as pressas
Havia um lugar para ele...
No céu!
Disseram que ele seria imprescindível
Uma missão...
Um desafio para um Anjo
Tão terreno
Um Anjo e boêmio
Um Anjo poeta
Professor...
Um Anjo
Um...
Amor...
Atribuíram a ele, então sua mais nova missão.
Ensinar a ciência de Anjo
Compreender os desejos
Formar anjos em cidadãos
No céu tão grande e imenso
Buscar o paraíso?
Encontra-se com os anjos
Que buscam suas asas
Para um dia voar...
Voar ao infinito
De sua vida e transformar
Os ensinamentos de um Anjo
Consciência do amar...
Um arcanjo
Heliael.

Helio Ramos de Oliveira

quarta-feira, 11 de maio de 2011



Professor???...
Professor... não é uma pessoa comum!!!...
Professor... É... Professor!
Não há definição.
Professor... Ensina... Aprende... Motiva... Reprime... Fica bravo...
Na verdade é dócil... Terno... Meigo... Não consegue ficar bravo por muito tempo.rsrsrs
É isso... Que faz dele uma pessoa singular.
Viu... Já até escrevi bonito. Singular... rsrs
Ficam no pé, te inferniza com lição, põe você para andar... E quando você imagina que vai... Bater o pino... rsrsrs
Um elogio... Uma mão estendida... Um sorriso acanhado... Sabe parece até que eles combinam isso... Todos fazem cada um do seu jeito, mais todos fazem... Incrível... Sei... Lá...
Professor não é gente como a gente ele é diferente!
Professor tem... Razão e emoção... Espera... Aííí... Isso é poesia... Isso é AMOR...
Nossa... Aprendi!
Professor!!!.rsrsrs
Desculpe os erros... Prometo que vou melhorar.
Não conte para meus pais... Vão querer me matar.
Fui!!!...

Helio Ramos de Oliveira


Pré tensão

Ter a pretensão de sermos felizes e tornar o mundo mais agradável às futuras gerações. Acreditar que é possível mesmo quando os obstáculos parecem ser intransponíveis, encontrar forças nos sorrisos das crianças que acreditam e confiam no mundo herdado por nós.
Fazer o impossível tornar-se simples, pois os esforços tiveram como fonte de inspiração os sonhos de criança podendo dizer que foram os mesmos em outros tempos.
Mudar os hábitos e encaminhá-los buscando a comunhão entre planeta, felicidade e o futuro. Futurar a concepção de viajante que passa e deixa suas marcas nas idéias, levar consigo as lembranças de outrora que em um futuro breve, sentado em sua senilidade e ainda conta como tais conquistas aconteceram. Falar sobre os erros mais que os acertos as desventuras das aventuras, dos reveses que seguiram com sua juventude de semeador de esperança. Cansado! Mas entusiasmado de ver como ainda as novas gerações continuam corajosas seguindo os rumos que levam às fronteiras do futuro entre vértices dimensionais.
Tenho a pretensão de acreditar e poder aceitar as mudanças propostas para as novas idéias, que se convertem em benefícios para conservar o ambiente propício para que germine com força e magia as flores que brotarão dos resíduos de uma velha história para que se beneficiem os que erraram com o intuito de acertar e garantir aos que ainda nem existem, um mundo com qualidade para todos os atores desse grande espetáculo.
Existe um olhar oculto de pretender que as coisas se acertem e que as realidades estejam acontecendo de fato, mesmo que com um título de utopia para maquiar as frustrações, mas que nunca destruirá os sonhos que por hora ainda não possuem condições para vingar. Necessita de juventude contida em pupilos que observa e acolhe o que se acredita para melhorar.
A tensão do fio da vida sem folga, sem limites, infinita ou não incitam e inspiram o viver...
Observar anteriormente o exato ponto que faz a tensão existir. Juventude é quem vai seguir.

Helio Ramos de Oliveira

10/05/2011.

segunda-feira, 9 de maio de 2011



Uma experiência fantástica!
Uma viaje ao espaço
Imaginação...
Sentados de cara pra cima
Um silêncio de dar medo
80 extasiados com o que estava vendo...
Mágico e fabuloso!
Inimaginável muito além das fantasias de crianças
Ou seria a mesma?
Astronomia espaço...
Sonho da humanidade
A pergunta que não quer calar
Será?...
Nossa!...
Lindo!...
Que medo! Tudo é tão imenso!
Somos nada perto disso tudo!
Como conseguiram ver isso, se está tão longe?
Planetas,
Galáxias,
Estrelas,
Mundos.
Tudo que ativa a curiosidade junto com o espanto de ter ocultado de nossos olhares.
Nascimento e morte,
Uma realidade ou ilusão?
Ciência!
Um passeio ou a melhor aula que tive?
A aula onde passeei pelo mundo da lua e levei junto meu professor.
Helio o nome do Sol, uma Super Nova.
Nova mesmo, essa eu nem imaginava, meu professor é uma estrela.
Espanto, sorrisos e descobertas com um toque de magia.
Aprendendo a observar
Intuir o pensar.
Levar ao longe... Bem longe...
Constelações de pensamentos.
Segredos do universo a se desvendar com calma e fascínio.
Escuridão absoluta?
Brilho colorido de nebulosas!
Estrelas novas?
Estrelas velhas?
Berçário de estrelas?
Quantas perguntas para tantas respostas que poderei responder e perguntar.
Acho ou me perco?
Fui ao Planetário.
Encontrei meu caminho e sei que nele não estou sozinho.


Helio Ramos de Oliveira
09/05/2011


Educação de Qualidade


Acredito, que uma educação de qualidade passe pela mudança de atitude e práticas pessoais, onde se possa colocar em primeiro plano os preceitos da CF/88 que em seu inc. III do art.1º e da LDB-9394/96.
“Qualidade esta relacionada ao assumir compromissos que possuam, sustentabilidade ou seja, uma visão multifocal e interdisciplinar”.
A democratização da educação foi um marco na constituição de 88, que prevê nesse novo momento da educação brasileira, um salto em qualidade. Para tanto, será preciso repensar os modelos, começando pelos espaços físicos que devem ser locais onde favoreçam o aprendizado de forma prazerosa e assim possibilite o desenvolvimento das competências individuais levando ao processo de qualidade daquilo que se ensina e aprende. A qualidade na educação requer competência e criatividade. “A construção de uma competência depende do equilíbrio da dosagem entre trabalho isolado de seus diversos elementos e a interação desses elementos em situação operacionalização. A dificuldade didática esta na gestão, de maneira dialética, dessas duas abordagens. É uma utopia, porem acreditar que o aprendizado sequêncial de conhecimentos provoca espontaneamente sua interação operacional em uma competência” (Étienne e Lerouge, 1997, p. 67). As qualidades devem vir desde a concepção física da escola.
Sendo assim, implica dizer que deve haver de fato um plano de desenvolvimento sustentável que atenda de forma plena os anseios de uma sociedade mais justa e igualitária. Desenvolver as reais competências dos indivíduos proporcionando oportunidades embasadas educar de forma ambientalmente correta, economicamente viável e de forma sustentável. Assim acredito na qualidade da educação.
Condições para a melhoria da educação
Segundo o parecer da CEE 78/2008.
1. profissionais envolvidos no trabalho educativo, particularmente docentes, com competência pedagógica, conhecimento específico sólido e comprometimento com o trabalho;
2. escolas equipadas com recursos materiais e tecnológicos que que atendam, ainda que basicamente, às necessidades do ensino que ministram;
3.Opção por estilo de gestão e administração que favoreçam a autonomia da escola, o exercício de liderança pelos gestores escolares e que privilegiem o trabalho em equipe, constituída por profissionais harmonizados com objetivos da escola.
Será preciso uma grande mudança na maneira de se pensar e fazer.

Helio Ramos de Oliveira



Professora...

Era inicío de ano letivo, uma turma de adolescentes
ainda desconhecidos, formou o “1ºR”.
Estávamos todos na sala quando pela porta adentra uma mulher magra,
pequena, com cabelos negros.
Ela ainda caminhando pergunta: Aqui é o 1º “R” de Rato?
E então um aluno responde:
-Não!  Aqui é o 1º “R” de camundongo.
A sala toda sorriu desfazendo da professora.
Ela de forma educada e paciente disse:
-Que bom que você gosta de trocadilhos, isso vai ajudar muito em
nossas aulas de literatura.
Com serenidade ela pergunta o nome de todos por fileiras repetindo com
formalidade os nomes acrescentando senhores e senhoritas.
Ela então segura um livro em suas mãos e começa a ler poemas.
Passeando pela sala como se estivesse a flutuar...
Caminhava, se deliciava da leitura, fascinava toda a turma com sua
magia e encanto.
Termina a aula, ela diz:
-Até a próxima!
A turma ficou ébria com o ocorrido e da forma fascinante como tudo
aconteceu.
Nas próximas aulas tudo se repetia, mas agora tínhamos nossos
livros e o incentivo de nossa profª Regina que cativou-nos a curtir
a magia da leitura e os universos ao qual ela pode nos conduzir.
Havia uma disputa para saber quem iria ler primeiro. Assim,
caminhamos em Camões, Bocage, Gil Vicente, Jorge Amado,
william Shakespeare, Fernando Pessoa, Patativa do Assaré
entre outros...
Escrevemos poemas, versos e reversos dos versos, prosa,
ensaios, músicas, teatro e saraus.
Profª. Regina...
Encantada pela leitura encantou-nos com seu jeito de amar
o que faz e fazer pelo simples fato de gostar do que se faz.
Hoje escrevo poemas e sempre penso em minha professora
que no primeiro dia em que a vi zombei, mas nos momentos
em que me perdi me encontrei em seus ensinamentos.
Agradeço por ela ter dividido seu amor e o prazer da leitura
comigo e com a minha turma.
Fizemos vários saraus de confraternizações ao longo do período
do colégio com poesias e músicas.
Aprendemos o que havia de melhor.
Sei que quando ela disse: 1º “R” ela estava ensinando a pronuncia
e o som da letra.


Helio Ramos de Oliveira
26/04/2011.




Uma experiência que deu certo(Criar um espaço para se aprender)

Em um projeto ciências e ed. Ambiental para alunos do ensino fundamental 6º série / 7º ano, onde o objetivo era a construção de uma estufa para cultivo de mudas.

Em sala de aula fizemos os levantamentos de quais as condições que necessitaríamos para a construção da estufa bem como as plantas, materiais necessários e uma maquete de como ela deveria ser;
Saímos então em busca de um local onde houvesse as condições do estudo pedimos autorização, demarcamos o local e fizemos dele nosso Espaço.
Ao ser escolhido o local foi possível construir a estufa onde todos os participantes tiveram sua contribuição e as condições foram favoráveis para que acontesse-se o que foi proposto.
Este espaço de aprender tornou possível a integração entre escola e alunos construindo além da estufa um local de aprender e ensinar.
Realizamos nosso projeto com êxito e maestria escrevemos ele em uma exposição de ciência na UNIFESP/Diadema em 2010 e apresentamos nosso feito com resultados em um ambiente rodeado de conhecimento onde nosso saber se misturou a outros e mais outros percebi no semblante de meus alunos a felicidade de estar ali com sua realização. Aprendemos sempre uns com os outros de forma prazerosa e realizadora.

Helio Ramos de Oliveira




Garantias
Para que haja uma melhor qualidade na educação é necessário que se garanta a segurança dos envolvidos que em nosso país ficam a mercê do acaso.
Rio 07/04/2011
Uma escola é invadida por uma pessoa armada que atira nas crianças de forma covarde e cruel. "MORTE" "Pânico" "Desespero" "Dor" "Duvida" Brasil...
Autoridades nomeiam Heróis estudam ações...
Crianças mortas e a educação carente de zelo.
Melhorar a qualidade!
Do que?
Quem aprende com a incerteza de ter um futuro incerto e duvidoso.

Pra Que!
Negociar com os malfeitores ou esperar pela ausência das autoridades.
É assim que se morre pela pátria?


Helio Ramos de Oliveira





Educar é como uma dança
Passo a passo
Compasso
Sedução e magia
Aprende ensina
Ensina aprende
Rodopios voltas em voltas
Pra frente para traz
Ritmo harmonico
Cansa descança
Aprende a dançar...
Dançando se aprende
A disciplinar
Com calma
Com furia
Se aprende a pensar
Pensar e dançar
Deliciar
Pensar e seduzir-se
Com a alma e achar
Os caminhos
Os bosques de quem quer chegar
No olimpo dos homens
Que pensam e dançam
Que dançam e pensam
Realizam os movimentos
Celestes dos Astros
Mecânica
Psiquica
Biometria
Fantasia
Educar para a vida
Uma dança corrida
Sem fim sem começo
Sempre surpreendente
Fascinio dos sorriso
Construção das formas
Disformes da vida
Querida e amada
Gentil e sagaz
Ação e reação
Realização
União que separa
Separação que uni
Inclusão e paixão
Corações e coração
Educação.
Inspiração...


Helio Ramos de Oliveira



Foto Grafia
Imagem que se forma
Da luz...
Professor!...
Qual espectro você reluz?



Helio Ramos de Oliveira




Professor o aluno se faz seu reflexo
Revive o que você foi
Em outros tempos
Somos os mesmos
Exemplos a seguir
Sua realização inspira
Decisões com sapiencia
Paciência de Mestre
Doutor em sabedoria
Aluno em questão
Por que?...
Reflexão
Seu reflexo são seus alunos
Aprecie ou modifique-se em sua ação


Helio Ramos de Oliveira


Todo homem é poeta quando está apaixonado.
Platão
Apaixone-se!...
Faça de suas ações tua mais sublime poesia
Tenha em sua vida a mágia da sedução
Acredite sempre
Corra, pule e voe
O infinito é o amor no universo
Verso e reverso
Frases e pensamentos
Prosear...
Escreva seu poema
Apaixonados nascemos
Choramos como forma de sublimação
Todos os Homens estão perpetuamente apaixonados
Apenas os verdadeiro demonstram seus sentimentos
Os outros irão um dia chorar e assim descobrir-se-ão em seu amor

Helio Ramos de Oliveira



Professor!...
Por que?...
Qual?...
I si...
Então...
Não entendi!
Ah!...
Sei.
Assim...
Esta bom!?...
Fiz...
Alunos são assim
E assim se constroem
E assim fomos
Um a um...
todos
Sempre alunos


Helio Ramos de Oliveira



Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor

E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!

Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...

É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca



Violência na Escola
Escola na violência
Escola de violência
Violetas
Ensino de contrastes
Constantes conflitos
Palavras sem sentido
Sentido das palavras
Vozes que se calam
Calam as vozes sem que se pronunciem
Paz...
Ciência...
Paciência
Violência
Passional
Irracional
Morte no quintal
Escola
Não cola
Com morte
Plebiscito
A plebe eu cito
Anais de violência
Meninas e meninos
Anjos...
Agora é o que são
São... Doentes
Desprezo
Carência
VIOLÊNCIA...
Ex... Cola
Marginalizada
Doentes
Docentes
Discentes
Futuro da nação...
Vitimas de ladrão
Que rouba as esperanças
Ceifa as crianças
Que sonha e sorri
Viu!...
Violência
É isso.


Helio Ramos de Oliveira



Qual a verdadeira função social da escola?

Deveria ser promover a mudança da consciência de uma sociedade mais justa e igualitária.
Após os auxílios dados pelo governo, a escola se transformou em um meio de se ganhar dinheiro de forma descompromissada, ou seja, não se tem à responsabilidade de acompanhar seus filhos no processo, lotando as escolas, aumentando o número de alunos por sala sem que haja nenhuma melhoria.
Os profissionais de educação sofrem com esse descaso, pois os níveis de stress aumentam com a falta de comprometimento dos pais e alunos no processo, além de não terem a responsabilidade de prestar conta do rendimento escolar dos alunos, as legislações existentes não são cumpridas por nenhum ente que deve fiscalizar e aplicar as sanções para os responsáveis legais mais é imposta aos profissionais da educação que sempre têm que responder pelos atos até sobre o rendimento escolar que segundo o ECA em seu art. 129 é de responsabilidade dos pais.
Professores lutam de forma perseverante com amor a profissão, pois não é o salário que instiga é o compromisso de Homens e Mulheres que sonham e acreditam nessa mudança. Essas pessoas estão à mercê da violência e do descaso em que nossa sociedade quantitativa os coloca e ainda sofrem criticas descabidas que não condiz com a realidade das escolas que são utilizadas como depósito de humanos que não têm onde ficar, por esse período, mesmo que não haja nenhum compromisso em aprender, pois muitos nem levam o material necessário para as aulas.
A instituição escolar sofre terrorismo em atender de forma igual mesmo sem que haja condições físicas ou psicológicas. Professores perdem suas funções catedráticas para atender as carências e as necessidades sociais que não são atendidas pelos poderes institucionais.
As políticas públicas para educação não vislumbram as necessidades imediatas e reais das condições que se encontram nossas escolas sendo que algumas que conseguem, estão estruturadas com o apoio dos pais que acompanham o rendimento escolar de seus alunos.
Função social deve atender seus reais propósitos sem que sejam mascaradas para atender e desenvolver seu trabalho de construção educacional das ciências e sua aplicação que incidirão na formação da sociedade que tanto almejamos.
Democratizar a educação não pode ser o pivô da falência da escola enquanto instituição séria e de respeito. É preciso que os compromissos sejam honrados pela sociedade que hoje cobra um melhor resultado.
O MEC torna publico e notório a importância da instituição quando coloca em rede nacional o convite para que jovens escolham as carreiras do magistério por prever os grandes desfalques que a sociedade brasileira terá quando for cobrado as competências mínimas para que se constitua o propósito da educação.  Hoje a escola faz tudo e acaba não fazendo nada do que deveria o preparar pessoas para que atuem como cidadãos comprometidos e éticos como se espera dela. Pagar bem vai além das pecúnias deve-se dar condições morais para que um bom trabalho seja estabelecido. É preciso lembrar que um preso tem rendimentos maiores que um professor e ouvir isso em sala de aula de um aluno é de ficar pasmo e falar o que? Esse caminho que foi apresentado é mais rápido e mais rentável que sentar nos bancos escolares de uma universidade. Essa é a realidade que temos no Brasil que menospreza a educação co dizeres mundanos mas que nas tomadas de decisões não contempla os anseios por uma melhor educação. Aos Professores deve-se um melhor tratamento esse que não condiz com a verdadeira função deste profissional digno que nunca abandona o barco por acreditar sempre no futuro de suas ações que mesmo simples fazem uma enorme diferença.

Helio Ramos de Oliveira
Abril de 2011


Violência

Todos falam sobre violência, mas na verdade o que causa isso?
Podemos pegar como exemplo, um jogo de futebol onde as linhas que demarcam o campo linhas laterais quando são ultrapassadas pela bola é... Lateral; As linhas de fundo quando ultrapassadas ou é escanteio ou... Gol!... Depende de onde a bola ultrapassou as linhas se foi dentro, ou fora das traves que se encontram no centro do campo nas linhas de fundo.
Assim podemos entender como funciona o jogo.
Um juiz que não apita quando a bola ultrapassa uma dessas linhas, descumpre o estipulado em uma regra, viola a regra estabelecida para que o jogo possa decorrer com lisura e justiça para todos os que participam de forma direta ou indireta.
Sendo assim, um ato de violência aconteceu.
Pense!...
Uma mãe que pré estabelece com sua família que as 19h será o jantar pois a mãe quer assistir seu programa de tv “novela” quando um ente familiar descumpre essa determinação pré estabelecida ele viola o direito pré estabelecido da mãe assistir sua novela isso é um ato de violência pois descumpre o que foi estabelecido em uma regra “Lei”.
Esses descumprimentos de regras pré-estabelecidos gera atos de revolta e fúria que levará a outro que concomitantemente poderão dar condições para que atos de violência ocorram podendo resultar em agressões e até a morte.
Pense!...
A violência é uma conseqüência de vários atos infracionários ocorridos em uma existência e a falta de fé nos cumprimentos das regras pré-estabelecidas.
As regras servem para que se possa dar um norte para que as ações se concretizem elas podem ser redirecionadas e até mudadas mediante um acordo entre as partes.
É possível notar que as “brechas” na lei só servem para que as infrações sejam aceitas, sendo assim, todos esquecem de cumprir as leis para procurar as brechas “ Acredito que estamos em uma rede de pescar Baleias pois as brechas são imensas e permitem a saída de tubarões quanto aos pequenos tanto os tubarões quanto as baleias se alimentam dos pobres peixinhos que mesmo com as imensas brechas não conseguem se “safar” essa é a palavra para esse tipo de meio utilizado por infratores legais.
È simplista pedir para que cada um escreva sobre seus conflitos interiores quando esses conflitos estão intrinsecamente inseridos nos moldes da sociedade em que ele vive, ou melhor, co-existe de forma absurda.
Escrever suas indignações não é o suficiente para que as violações ocorram e torne possível a geração de violência “Violência mortal” essa é vista e repugnada mais a violência passional quando os interesses estão sobrepondo as leis essa por vezes são aceitas como disciplinadoras onde a máxima é ouvir... Isso é para você aprender!” Assim estamos em nossa sociedade.
É mais fácil fazer a caridade do que fazer com que se cumpram as regras.
Uma pessoa matricula seu filho em uma escola.
As regras são expostas.
São aceitas
Mais... Na hora de cumprir!...
Os horários, a conduta, as responsabilidades e os compromissos são imediatamente esquecidos e o pior aceitos, pois os entes não fazem com que as regras simples sejam cumpridas por não acreditar em seu resultado.
Isso é visto quando a escola não tem outra saída para que o aluno tenha a responsabilidade de cumprir seu plano de disciplina porque esta sem seu material ou ele simplesmente não participa dos eventos propostos. O ECA e o Código Civil determinam sanções para organizar e até penalizar os descumprimentos das normas que servem para regularizar essa situação.
Devemos viver em condições igualitárias onde todos possam antes de ter direitos aceite seus deveres como cidadão pleno.
Fomos educados pelo exemplo de democracia que temos espoliadora dos direitos em busca de regalias.
A escola como instituição de ENSINO deve ser a primeira a fazer valer as normas e regras que foram estabelecidas na constituição federal, estadual, municipal. E no regimento escolar cabendo então a fiscalização imparcial. “ Sabe-se que representantes eleitos pressionam os funcionários para que regalias aconteçam favorecendo o descrédito no cumprimento das regras simples. É sabido que devemos ser tolerante mais isso não pode ser entendido como “injustos” é isso que faz com que as violações de direito ocorra com tanta facilidade que aparentam algo tão corriqueiro e aceito.
Reféns... Isso é o que somos de nosso sistema de vida imposto pelo simples fato de sermos indiferentes com as regras que nos mesmos estabelecemos.
Os preceitos de intolerâncias permeiam a sociedade que não se lembra de quando as coisas foram diferentes ou se já foram algum dia.
Cultura de Paz leva tempo para acontecer de fato e no meio do caminho estaremos diante de um grande desafio que é educar nossas crianças para uma sociedade melhor mais com o exemplo de violência atual é possível?...
Para tanto se faz necessário mudar as atitudes e praticas pessoais.
Exemplos existentes de uma realidade atual em contraste com o sonho de uma sociedade mais igualitária e justa.
Muito trabalhos teremos que empreender nesse sentido com nossas crianças e até com nossos mestres que tanto se consomem em querer mudar que as vezes desacredita que seja possível.
Valores são regras sociais que compõe o sonho de uma sociedade onde todos se adequam de sua maneira mais cumpre sua função social de forma alternativa.
É possível desde que haja empenho dos que governam em demonstrar os valores necessários para que a justa seja sempre constante no pensamento dessa sociedade.

Helio Ramos de Oliveira

Abril de 2011.