Follow by Email

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012



ESCOLA EM TEMPO INTEGRAL NO BRASIL

O modelo estrutural de escola que temos suporta este formato?

A prática da educação só acontece quando a sociedade incorpora a escola como um caminho a seguir. Neste momento ela representa um lugar pra se deixar seus filhos. A função social da escola vai além de um alojamento ela tem a incumbência de ensinar metodologias que deverão ser adaptadas para todos os indivíduos de acordo com suas habilidades em seu tempo.
Existe todo um aparato para que de certo?
As ações são omissas e pequena.  A educação esta partidarizada e não se tem proposta em fazer acontecer. Situações precárias desde a formação dos professores que estão sendo de certa forma ridicularizada sendo intitulada de “educador” pensa-se que sendo assim qualquer um pode ocupar a função de ensinar técnicas de escolarização necessárias para a formação de um individuo.
Acredito que essa confusão se da pela falta de planejamento e a omissão de propostas eficazes para a educação de nosso país.
A agregação do esporte nas escolas poderia melhorar a situação,  pois seria um norte para que se oriente com melhor eficiência a real necessidade da educação na formação do caráter do individuo em formação.
A realidade é que, temos ótimos professores o que falta são ótimas condições para que tudo aconteça. A educação deve ser uma tradição na sociedade incluindo as regras de convivência social em prol da valorização da vida em toda sua complexidade.
Educar pelo exemplo é o caminho mais fundamental que temos em verdades e em nosso país os valores estão invertidos tanto pela sociedade como por seus representantes e a própria mídia que possui em sua função social educar provendo de bons exemplos a sociedade que consome este produto.
Um exemplo.
Ensinar ética em um país de corruptos e ser imbecilizado em sala de aula; falar ue as drogas traz a morte sendo que muitos se alimentam através dos traficantes e ser ridicularizado; falar de amor e ouvir musicas que denigrem as mulheres é ser ridicularizado.
Sendo assim, como fazer de albergue um local de ensinar e aprender.
Construir escolas que tenham o aparelhamento necessário para as praticas escolares, além de possuir profissionais com funções especificas para que na soma se possa ocorrer a interdisciplinaridade tão necessária na formação global do individuo.
Um bom exemplo encontro na FUNDAÇÂO SALVADOR ARENA e no SENAI/SP que tem uma infraestrutura propicia para que a educação aconteça da forma exata que se deve com valores e responsabilidade. Os CEUs construídos na cidade de São Paulo possuem esse perfil mais com gestões ainda tacanhas para que se capitalize bons resultados.
Neste momento temos um exemplo de um time de futebol no Brasil, que se encontrou em situação difícil e se reestabeleceu em 12 anos assumindo um patamar de excelência perante os outros.
Poderia a escola nas condições que temos hoje assumir um período integral sem que haja condições verdadeiras de trabalho do profissional de educação para que atenda as necessidades de nossa sociedade que não tem como necessária a educação formal.
“Falta uma sociedade com caráter para assumir seu papel na formação de nossas crianças.”
É necessária a verdade em se tratar de educação, pois as meias explicações dadas pelos governos causam desconforto nos grupos que tem o compromisso de fazer acontecer e que mesmo fazendo o melhor ainda não consegue os resultados pois são reféns desarmados pela hipocrisia de se pensar que educação acontece apenas dentro da escola.
“Em um programa de TV, vi que pais foram em busca de jovens que haviam abandonado os bancos escolares e isso foi visto como um exemplo a ser seguido. Neste momento ficou bem claro que educação não é sinônimo de progresso.”
Os professores não podem ser o boi de piranha para a travessia dos burros que se elegem pregando o milagre.
Vejamos a Coreia do Sul, mudou a situação com compromisso de todos e hoje estão entre os primeiros no mundo.
É preciso responsabilidade em tempo integral neste país.
Os representantes do povo se elegem compromissados com seus investidores de campanha nunca para as condições de melhoria das condições das massas pois ao se deixar a falha muitos estarão eleitos para se aproveitar desta condição vexatória que se encontra a educação do país.
Fica cada vez mais difícil acreditar na mudança dos moldes educacionais neste país, pois a cada ano reduz o numero de professores como, por exemplo, na disciplina de Geografia esta escasso os profissionais que são disputados pelas escolas tanto particulares como as publicas.
Mediante a essa realidade nada se pode fazer sem que se pense em longos anos para que se consiga modificar a forma de pensar de nossa sociedade.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012





As praticas permitem que os resultados apareçam, e 
renovem-se as energias para continuar no caminho 
certo, mesmo que de trabalho a recompensa sempre 
será, a de construir no intimo de uma pessoa valores 
reais que nunca serão corrompidos.


Hélio Ramos de Oliveira

sexta-feira, 25 de maio de 2012



E.M.E.F. Profª. Amélia Rodrigues de Oliveira


Jardim vertical em muro de arrimo

 Neste sentido nossa escola pensou e esta desenvolvendo um projeto de educação ambiental denominado: “Jardins de Amélia” que tem por objetivo, a construção de um jardim vertical. A EMEF. Profª Amélia Rodrigues de Oliveira escola na periferia do município de São Paulo divisa com o município de Diadema.

A preocupação maior esta na integração dos indivíduos dentro de uma consciência ambientalmente correta e economicamente viável partindo da mudança de atitudes e praticas pessoais que são as ações principais para que se consiga a pratica eficiente da educação ambiental.

E vislumbrando atender um conceito de escola sustentável também estamos desenvolvendo um projeto de captação de água de chuva para seu reuso na limpeza das áreas comuns do prédio com o objetivo de melhor utilizar a água um recurso tão nobre e necessário para nosso tempo.

Temos associados com os nossos projetos escolares a valorização do todo em sua expressão individual que viabilize o entendimento e possibilite a pratica de forma globalizada que favorecerá as futuras gerações.




“Construir valor social, base de conhecimento, atitude e competência para a conservação do meio ambiente a ser utilizado coletivamente são processos inerentes a educação ambiental. O Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) possui o objetivo de implementar em nível nacional as diretrizes da educação ambiental.”






Prof. Hélio Ramos de Oliveira



Aproveitamento de Águas de Chuva



Vislumbrando atender um conceito de escola sustentável também estamos desenvolvendo um projeto de captação de água de chuva para seu reuso na limpeza das áreas comuns do prédio desta unidade escolar, com o objetivo de melhor utilizar a água um recurso tão nobre e necessário para nosso tempo.

Utilizando um container de plástico de 1000L que servirá como reservatório. Canalizaremos as águas que escorrem do telhado para evitar o desperdício e seu reuso atenda a demanda deste bem comum favorecendo a idéia de economicamente viável e ambientalmente correto um preceito de sustentabilidade.

Metodologia e procedimento

  • Através do subsidio técnico-científico onde o discente aprenderá sobre a importância da água em nosso planeta e conhecendo as razões que motivará a execução deste projeto;
  • Escolher o melhor local para instalação deste sistema;
  • Construir os espaços de onde será instalado o coletor;
  • Colocar as calhas e tubos de coleta;
  • Ligar os tubos de coleta no container de plástico de 1000L;
  • Instalar o distribuidor desta água coletada (torneira e mangueira);
  • Desenvolver nesta comunidade a consciência de como é importante o uso racional do recurso água;
  • Implementar a sustentabilidade como uma consciência norteadora para as tomadas de decisão nesta unidade escolar

  
PUBLICO ALVO

  • Alunos do ensino fundamental I e II
  • Comunidade do entorno que sempre se faz presente nesta unidade escolar

CONCLUSÃO:

  • Fazer do exemplo uma pratica constante no processo de ensino e aprendizagem
  • Trabalhar as habilidades e suas competências favorecendo a mudança de atitude e praticas sociais
  • Desenvolver o conceito de sustentabilidade em sua plenitude

Acreditamos que este projeto tenha um excelente desempenho em mostrar através do exemplo que é possível fazer muito com uma idéia tão simples e de custo irrisório.

Temos associados em nossos projetos escolares a valorização do todo em sua expressão individual que viabilize o entendimento e possibilite a pratica de forma globalizada que favorecerá as futuras gerações.




Prof. Helio Ramos de Oliveira
Biólogo - CRbio. 20779
Pós-graduado em Direito Ambiental

quarta-feira, 23 de maio de 2012




ANECONDES DE CARA NOVA

Um projeto inovador baseado na constituição federal de 1988, nos termos dos artigos 205 e 225, que define a Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA- lei no 9.795, de 27 de abril de 1999. Uma base para definir políticas públicas que viabilize a sustentabilidade através do ensino amplo em todos os seguimentos sociais.
Nossa escola "EE Anecondes Alves Ferreira", tem como objetivo, inovar os ambientes de aprender, o que motivou ainda mais o protagonismo juvenil, nossos alunos se comprometem em buscar soluções para a melhoria continua de forma agradável em um convívio mutuo.
Em parceria com todos os setores da escola temos a missão de plantar ao longo do ano 200 árvores e montar um belo jardim.
Acreditamos que no dia 05/06/2012 (Dia Mundial do Meio Ambiente) e abertura da Rio + 20, estaremos com nossa missão cumprida. Agradecemos sempre a comunidade escolar que de forma direta e indireta teve sua participação em dar ao mundo mais vida e beleza.
“Acreditamos que as mudanças acontecem quando do exemplo se faz a verdade.” Helio Ramos de Oliveira.
Neste ano nosso exemplo de solidariedade e sustentabilidade é o maior legado que podemos deixar para o presente e futuras gerações.

Prof. Hélio Ramos de Oliveira

quarta-feira, 28 de março de 2012



Realizar o sonho sonhado por tantos é necessário que muitos sonhem juntos em todo tempo de sua vida.
Acordar que em sonho tudo se realiza e todas as pessoas são felizes, nascemos com o sabor da felicidade e buscamos sempre esse sabor.
Deixamos para traz nossos sonhos, quando inutilmente passamos a dar valor a coisas mundanas que em nada nos acrescentam, para que atinjamos nossa real condição de felicidade. Para tanto, vejo a falta de desejo em sonhar, algo que é próprio da condição humana e crucial para a manutenção da vida no planeta se desfazer com a sombria condição de desprazer pelas coisas e pelas formas de vida.
Desenvolver as práticas de bem viver, apregoando os princípios da educação ambiental como escopo de um projeto de sonhos como se fez na nossa constituição federal que prevê “Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) - Lei 9.795/99”, que tem como primazia, educar as futuras gerações para um sonho sonhado por muitos e assim capaz de realizar para o sempre.

A prática formal que deve ser, a de acreditar sempre nas possibilidades reais de valorizar as condições naturais e sua condição de suportar a presença humana no planeta. Acredito que a falta de motivação e desejo faz das pessoas mais resistentes as mudanças que fazem parte de uma nova ordem mundial que deve ser acrescida do desejo “tesão” pelo que se faz desde o acordar com um compromisso de contaminar mais e mais pessoas dentro de uma consciência ecologicamente correta e economicamente viável. Esse espírito que deve ser difundido e cobrado por todos que devem se posicionar abertamente sem que haja entremeios que desvirtuem os caminhos justos e límpidos no olhar de um desenvolvimento sustentável real.

 

Helio Ramos de Oliveira

Biólogo e Professor

SP-Br