Follow by Email

quarta-feira, 28 de março de 2012



Realizar o sonho sonhado por tantos é necessário que muitos sonhem juntos em todo tempo de sua vida.
Acordar que em sonho tudo se realiza e todas as pessoas são felizes, nascemos com o sabor da felicidade e buscamos sempre esse sabor.
Deixamos para traz nossos sonhos, quando inutilmente passamos a dar valor a coisas mundanas que em nada nos acrescentam, para que atinjamos nossa real condição de felicidade. Para tanto, vejo a falta de desejo em sonhar, algo que é próprio da condição humana e crucial para a manutenção da vida no planeta se desfazer com a sombria condição de desprazer pelas coisas e pelas formas de vida.
Desenvolver as práticas de bem viver, apregoando os princípios da educação ambiental como escopo de um projeto de sonhos como se fez na nossa constituição federal que prevê “Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) - Lei 9.795/99”, que tem como primazia, educar as futuras gerações para um sonho sonhado por muitos e assim capaz de realizar para o sempre.

A prática formal que deve ser, a de acreditar sempre nas possibilidades reais de valorizar as condições naturais e sua condição de suportar a presença humana no planeta. Acredito que a falta de motivação e desejo faz das pessoas mais resistentes as mudanças que fazem parte de uma nova ordem mundial que deve ser acrescida do desejo “tesão” pelo que se faz desde o acordar com um compromisso de contaminar mais e mais pessoas dentro de uma consciência ecologicamente correta e economicamente viável. Esse espírito que deve ser difundido e cobrado por todos que devem se posicionar abertamente sem que haja entremeios que desvirtuem os caminhos justos e límpidos no olhar de um desenvolvimento sustentável real.

 

Helio Ramos de Oliveira

Biólogo e Professor

SP-Br